Friday, April 13, 2012

Acção colectiva europeia contra o MEE ( Mecanismo Europeu de Estabilidade)

 


Iniciada por Rudo de Ruijter
Investigador independente,
Olivier van Noortstraat 13
6991 BG Rheden
Holanda
 

Original em: courtfool.info/
Traduzido para Português por site: http://resistir.info/
Reproduzido por: http://comnexo.blogspot.com  " A Voz do Povo"
O Tratado de Estabilidade Europeia foi assinado a 2 de Fevereiro de 2012 e Bruxelas deseja que ele entre em vigor a 1 de Julho de 2012. Entretanto, antes disso os Parlamentos e os Senados dos 17 países da zona euro devem ratificar este perigoso tratado. Os procedimentos para isso já começaram!

Vídeo com 3m51s:


O MEE resumido muito brevemente:



O MEE aparenta ser um fundo de emergência. Trata-se de um fundo permanente, destinado a substituir o FESF e o MESF estabelecidos em 2010. Dotado de um capital de 700 mil milhões de euros (ver repartição das acções na parte de baixo desta página) dos quais 80 no arranque, o MEE pode decidir de modo autónomo o momento do pedido de fundos e aumentar seu capital de modo ilimitado em detrimento da União Europeia e dos contribuintes. O MEE dita. Ele é o nosso novo ditador. O MEE age sem nenhum controle democrático, desfruta de imunidade completa e decide de maneira autónoma os empréstimos que concede e o dinheiro que gasta.

O seu objectivo oficial é ajudar os países que têm dificuldades financeiras. De facto, ele sobrecarrega com ainda mais dívidas os países já endividados. Os empréstimos destes fundos de emergência são concedidos com condições que põem os países sob tutela, substituindo dirigentes democraticamente eleitos por banqueiros, o que limita o poder dos parlamentos, o que implica cortes nas administrações públicas e a imposição de medidas de austeridade que provocaram deliberadamente uma grave crise económica e um desemprego maciço. É a doutrina de choque, tal como a descreve Naomi Klein.

Para travar o MEE, todos os europeus têm interesse em fazer com que este tratado recolha o mínimo de ratificações possíveis. Cada europeu deveria escrever uma carta a cada parlamentar que tenha de votar este Tratado.


Para ter êxito nesta acção é preciso de muita ajuda em todos os países do euro.

Se tiver um sítio web

O êxito desta acção depende do número de sítios participantes. Pode participar de dois modos:
  • publicando o logotipo "STOP MEE" (de preferência com uma introdução)
  • publicando esta página de "Edição Especial", permitindo aos visitantes assinar a carta também no vosso próprio sítio.
Lista das traduções disponíveis desta página de Edição Especial

Peço aos sítios que quiserem participar desta acção que:
  • publiquem esta página de Edição Especial com:
    1) cabeçalho do vosso sítio & vosso menu
    2) página idêntica para todos os sítios participantes (traduzida em diferentes línguas)
    Pode copiar a página que lê neste momento, a partir das palavras "Edição Especial" no alto até o fim da mesma.

  • Para ser mencionado enquanto participante, envie um email a
    rudoderuijter@wanadoo.nl with
    Subject: NOUVEAU SITE WEB PARTICIPANT (escrito desta maneira p.f.)
    Conteúdo:
    -Um link para a página especial no vosso sítio
    -Nome da pessoa de contacto
Notas técnicas sobre esta página especial:

No decorrer desta acção o conteúdo desta página será constantemente completado. É por isso que ela contém um certo número de links para páginas em www.courtfool.info , que actualizarei regularmente com as informações que espero receber com urgência de centenas de pessoas. A página contém igualmente duas janelas inseridas automaticamente a partir do meu servidor quando os visitantes a carregarem.

Todas as assinaturas que cheguem de toda a parte da Europa irão para um único ficheiro em www.courtfool.info. Desde que eu receba as informações a tempo, cuidarei pessoalmente do envio das cartas aos parlamentares e senadores nos países do euro.

Se puder traduzir
Sei por experiência que as traduções levam tempo. Vossa ajuda é muito importante para muito mais leitores através de numerosos outros sítios. Vosso trabalho será muito apreciado. Antes de começar, verifique na lista dos países acima se a tradução já foi feita. Se não, tenha a gentileza de traduzir esta página na vossa língua materna a partir do inglês ou do francês. Quando a tradução da secção da carta aos parlamentares e senadores estiver terminada, assegure-se por favor que a vossa tradução não difere do texto original inglês ou francês. Todas as assinaturas de toda a Europa são reunidas, como tivessem sido recolhidas numa só carta. Não acrescentar palavras, não omitir palavras! Se uma tradução diferir, ela compromete a validade de todas as assinaturas recebidas sob todas as traduções!

Se, aquando da vossa tradução, o sentido de uma frase não for muito claro, envie-me um email com a vossa questão e ficarei muito feliz em vos enviar explicações suplementares tão rápido quanto possível.

Enviar por favor a vossa tradução num email, ou num ficheiro anexado com uma extensão .doc ou .txt. (Note por favor que não estou equipado para abrir ficheiros .docx). Tenha a bondade de por como título, em maiúscula, TRADUÇÃO e a LÍNGUA.

Se verificar erros nas traduções existentes, agradeço que me previna. Agradeço antecipadamente.

Se sabe fazer pesquisas no Google

O resultado desta acção é multiplicado pelo número de sítios que dela participam. Eles participam ao publicarem esta página, o que permite a mais pessoas também assinarem a carta. Em cada país e para cada língua temos necessidade de pessoas de boa vontade que possam fazer rapidamente um inventário de todos os sítios que possam eventualmente estar interessados. Com palavras-chave, não deveria ser demasiado difícil encontrar. Estas palavras-chave podem ser, por exemplo, MEE, euro, "crise financeira", austeridade, fundos de emergência, etc. Por favor, utilize as vossas próprias ideias, pois se todos googlarem as mesmas palavras-chave todos chegarão aos mesmos resultados.

Encontrar os nomes dos sítios não é tudo. Em cada sítio deverá procurar a página de contacto ou o endereço email e, se possível, o nome da pessoa a contactar.

Importante! Não serei capaz de gerir um fluxo de informações parciais em diferentes línguas e proveniente de diversos países. Queira imperativamente utilizar este procedimento:

Vosso email com as informações devem ter como objecto: SITES POSSIBLES (LANGUE)

Para cada sítio encontrado convém mencionar:
www.endereço.xx
a página de contacto ou o endereço email
se possível a pessoa a contactar

Se tiver Excel, envie este ficheiro. Vou actualizá-lo tão regularmente quanto possível com os resultados recebidos a fim de que cada um possa ver quais sítios já foram encontrados e/ou contactados. (A folha será traduzida em várias línguas. A seguir, poderá seleccionar vossa língua no canto superior esquerdo. Mas note que não estou equipado para abrir ficheiros .xlsx. Deve gravá-los como .xls). Quando me enviar novamente, por favor mencione como objecto MISE A JOUR SITES A CONTACTER

Se quiser ajudar a contactar os sítios encontrados
Pode procurar sítios apropriados com palavras-chave no Google ou ver se restam endereços a contactr nesta folha de Excel. Quando houver contactado as pessoas, agradeço que me envie uma cópia do ficheiro .xls a fim de que eu possa actualizar rapidamente as informações para toda a gente. (Obrigado por gravá-la sob .xls e mencionar como objecto MISE A JOUR SITES A CONTACTER )

Se puder encontrar os nomes e endereços email dos parlamentares
Naturalmente, teremos necessidade de saber os nomes e endereços email dos parlamentares em cada um dos países europeus. Se souber onde encontrá-los para o vosso país, dê-nos por favor o endereço das páginas web oficiais. Tente verificar se os dados são suficientemente recentes. Uma vez encontrada a informação para o vosso país, pode aceder através do link abaixo. Desde que o possamos, vamos igualmente tornar estes disponíveis enquanto página web a partir da qual poderá preparar os emails a enviar aos vossos parlamentares.

Se puder, ajude-nos a por estes dados sob a forma correcta num ficheiro Excel. Eis um exemplo de parlamentares holandeses . É o formato que preciso para que eu possa enviar cartas à escala europeia.

Se puder encontrar a agenda do Parlamento
Esta informação muito importante é necessária para enviar as cartas do vosso país em tempo útil. Agradeço que me envio num email, com os links para as páginas web onde esta informação está ou estará publicada. Utilizar por favor como objecto AGENDA (PAÍS)

Se souber de acontecimentos ligados ao MEE

Se tiver informações a partilhar a respeito dos acontecimentos ligados ao MEE no vosso país, agradeço que me envie links para as publicações. É favor anotar para cada acontecimento a língua, o país e a data para que eu possa organizar os dados. Por favor, utilize como objecto de mail: ACONTECIMENTOS (PAÍS). Acontecimentos ligados ao MEE

Se tiver links para artigos sobre o MEE
Se encontrar artigos interessantes sobre o MEE ou a crise do euro, pode enviar-me os links para eu publicar numa página especial. Na vossa mensagem deve mencionar por cada link: a língua, o país e a data de publicação, a fim de que eu possa organizá-los. Por favor, utilize como assunto do vosso email: LINKS DE ARTIGOS. Artigos sobre o MEE e a crise do euro

Se tiver disponibilidade para questões muito urgentes aqui .

Carta a todos os parlamentares


Para travar o MEE todos os europeus têm interesse em que este tratado obtenha o menor número de ratificações possível. Todos os europeus deveriam escrever uma carta a cada um dos parlamentares que votam este tratado de traição. É exactamente isso o que pode fazer assinando a carta abaixo. (Se toda a gente der uma pequena ajuda para encontrar os endereços e dados necessários, prometo enviar estas cartas assinadas por europeus que são contra o MEE).

Senhor Deputado (ou Senhora Deputada):

Sob a avalanche das informações acerca do MEE houve uma informação essencial que vos foi ocultada.

O euro tem um problema insolúvel. Não é preciso ser perito para compreender. Basta um minuto de reflexão.

Nada impede os consumidores dos países de produtividade fraca de preferirem produtores melhores e mais baratos dos países com produtividade mais forte. Isso implica um fluxo permanente de euros dos países fracos para os países fortes. Segue-se que aos países fracos faltam euros permanentemente e devem tomar emprestado sempre mais para poderem dispor de euros.

(Antes do euro, estes países podiam desvalorizar a sua moeda de modo a tornar mais caros para os seus habitantes os produtos de importação e tornar os produtos de exportação mais baratos para os compradores estrangeiros. Isso travava as importações, aumentava as exportações e restabelecia a produtividade do país).

Na zona euro há diferenças de produtividade muitos grandes, causadas pelas diferenças de clima, de fertilidade do solo, de água doce disponível, das distâncias a percorrer, das dificuldades de transporte, da presença ou não de fontes de energia, etc. Estas condições determinam em grande medida o fracasso ou o êxito de actividades económicas. A Grécia, Itália, Espanha, Portugal nunca se assemelharão à Alemanha.

Além disso, o Banco Central Europeu não dispõe senão de uma única taxa de juro para 17 economias diferentes. Uma mudança desta taxa, de que sempre se afirmou ser importante para influenciar a economia, não pode senão beneficiar certos países, ao passo que os outros deverão sofrer as consequências. Monetariamente esta zona não é administrável.

O MEE e os tratados associados são lutas contra os sintomas dos desequilíbrios na zona euro. Nenhuma das medidas poderá anular as diferenças que causam estes desequilíbrios. Introduzir uma moeda única numa zona economicamente tão heterogénea foi um erro.

Por favor, não cometa o erro ainda mais grave de mergulhar a Europa numa crise estilo 1930. Esta foi, também causada por políticos convencidos do seu pretenso saber. Poderá repetir este erro ou votar contra o MEE.

Como não houve referendo sobre a transferência dos poderes para Bruxelas, nem debates públicos sobre o fundo do problema, a vossa responsabilidade pessoal é enorme. Estamos conscientes das pressões de toda parte exercidas sobre si.

Temos a intenção de tornar público o voto de cada deputado, para que os eleitores possam levar em conta nas próximas legislativas.

Respeitosas saudações,








Para assinar a Petição preencha e clique:


Nome                               Cidade


1. A CIDADE não será mostrada na página web, apenas aos parlamentares.
2. Deixe a janela CIDADE vazia se não quiser que o seu Nome apareça na página.
3. O número que aparece é o número total em todos os sítios.
4. Pressione F5 para actualizar as assinaturas visíveis nesta página.


Repartição das acções do MEE
Repartição das acções do MEE. Os países do euro contribuem para o MEE consoante o número das suas acções.

Isso significa que, por exemplo, para os primeiros 700 mil milhões de euros os holandeses terão de pagar 40 mil milhões de euros. Compare-se com o montante dos impostos sobre os rendimentos holandeses em 2011: 45 mil milhões de euros. E o MEE pode aumentar indefinidamente este montante!!!

O Conselho dos Governadores do MEE é constituído pelos ministros das Finanças de cada país. Os seus direitos de voto dependem do número de acções do seu país.

Seria um erro pensar que isso dá um poder relativo a cada país. Quando o ministro das Finanças age enquanto governador do MEE ele não pode ser chamado a prestar contas junto ao Parlamento nacional, nem diante de quem quer que seja. Enquanto governador, ele age em virtude de um tratado internacional. Um tratado internacional tem sempre prioridade em relação às leis nacionais. A única coisa que o parlamento nacional pode fazer é demiti-lo. Será que isso o aborreceria muito? Estou certo que no dia seguinte ele poderia ganhar três vezes mais numa das sociedades que foram beneficiadas com os milhares de milhões do MEE.

Países da zona euro. Para contactar-me:

Pode contactar-me em francês, inglês, holandês ou alemão (para as outras línguas preciso de tradutores). Tenho um fluxo enorme de informações a gerir. Agradeço que sigam as instruções mencionadas em cada ponto acima aquando do envio de informações. rudoderuijter@wanadoo.nl

Peço antecipadamente a vossa compreensão para eventuais atrasos nas minhas respostas. Saiba que faço o melhor que posso para responder a todos pessoalmente, se bem que nem sempre seja possível.

Agradeço a todos que compreendem a importância e a urgência de agir contra o MEE e que contribuem para o êxito desta acção!

Saturday, January 17, 2009